quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Shantala, massagem que alivia cólicas e acalmam os bebês


SHANTALA

A proposta abaixo sugerida geralmente é aplicada por mães em seus filhos bebês. Todavia, tendo em vista que muitos ingressam cedo demais em berçários e creches, a atividade pode ser realizada por professoras, objetivando suprir um pouco a carência da presença materna e firmando ainda mais seus laços afetivos com os alunos.
Escolha um horário diário ou semanal e aplique a Shantala em seus alunos bebês – eles merecem e agradecem!

De onde surgiu?

O obstetra Fréderic Leboyer percebeu que na Índia, apesar da pobreza, as crianças tinham bom tônus muscular e eram alegres. Foi pesquisar e conheceu Shantala, nas ruas pobres de Calcutá. A mulher estava com o filho no colo e massageava a criança com naturalidade. Leboyer descobriu que aquilo era uma tarefa diária das mães indianas, gostou do que viu e resolveu levar para a Europa o que havia aprendido. Batizou a massagem de Shantala, e escreveu um livro sobre o assunto.
Você vai precisar:
  • óleo de amêndoa doce ou de camomila
  • 2 travesseiros confortáveis
  • 2 toalhas grandes
  • brinquedo de estimação por perto
  • música suave
  • ambiente aquecido 
Importante : O bebê não pode sentir frio.


A shantala é bastante interessante na fase em que o bebê ainda não tem controle sobre todos os movimentos do corpo, porque serve de estímulo.
São necessárias apenas algumas gotinhas de óleo vegetal para deslizar as mãos atingindo objetivos como acalmar o bebê, eliminar gases, cólicas e prisão de ventre ou deixar o sono mais tranqüilo.
É indicado o óleo vegetal para a massagem porque ele é mais fácil de ser absorvido pela pele do bebê. Normalmente a versão de amêndoa pura e, nos casos de cólicas muito acentuadas, óleo com camomila .
Para uma massagem mais relaxante, é só fazer a série de forma mais suave e superficial. Se a idéia for estimular o bebê, os toques precisam ser mais profundos e rápidos.
O ideal é repetir os movimentos três vezes e aumentar o número gradativamente de acordo com a aceitação do bebê.
É muito importante que a massagem seja prazerosa para o bebê, mantendo-o calmo e sem chorar.
O ideal é fazer a shantala meia hora depois de uma mamada para que o bebê não sinta fome durante a massagem. Se ele sente muita cólica na parte da tarde, por exemplo, é recomendável que a massagem seja feita de manhã, servindo como medida preventiva.
Baseando-se nos canais e centros energéticos do corpo. Se observarmos isso teremos um retorno 100% benéfico para o bebê. O toque, o carinho provoca um aumento da auto-estima e consequentemente da imunidade.
Como a massagem é feita diariamente é importante manter um ritmo. Atua sobre todo o sistema neurológico equilibrando-o. Desenvolve a coordenação motora. Atua ainda sobre a musculatura, articulações, alonga e promove eliminação de tensões, facilita um sono tranqüilo e profundo. Enfim, transforma o bebê num bebê saudável em todos os aspectos.
A criança que recebe amor na infância será um adulto equilibrado, sem traumas e que transmitirá sentimentos altamente elevados para com os seres humanos e toda a natureza.

Saiba como fazer a Shantala

 

  • Sente-se com as pernas esticadas para frente e deite o bebê sobre elas. Comece fazendo uma limpeza energética, esfregando uma mão na outra, para que as palmas fiquem aquecidas. Faça essa fricção com as mãos no alto da sua cabeça, para que a energia flua. Inspire e mentalize energia positiva para o seu bebê.

  • Faça um triângulo com as mãos e leve até a altura do peito do bebê (sem tocá-lo com a distância de um palmo). Separe as mãos e vá contornando todo o corpinho da criança, sem tocá-la, e expire.A cada contorno terminado, chacoalhe as mãos (como se elas estivessem molhadas e você quisesse eliminar o excesso de água). Repita o procedimento por três vezes, mantendo a respiração.

  • Passe o óleo em suas mãos e esfregue-as. Lembre-se de passar o óleo novamente, sempre que começar a massagear uma nova região (exceto o rosto do bebê).

  • Com as mãos bem relaxadas e os dedos unidos, posicione-as no centro do peito do bebê. Deslize, horizontalmente, a mão esquerda até a axila de mesmo lado. Simultaneamente, faça o mesmo movimento à direita.
  • Novamente, comece o movimento no centro do peito do bebê e, dessa vez, termine em cada um dos ombros dele.
  • Começando o movimento pelo centro do peito da criança, suba uma mão de cada vez (formando um X), até o final do ombro. Deixe seus dedos chegarem embaixo da orelha dele. Sempre que a massagem for feita em movimentos alternados, inicie pelo lado esquerdo do bebê, que é o lado mais receptivo.
  • Faça um círculo com as suas mãos, como se fosse um bracelete. Com uma delas, segure o pulso do bebê. Enquanto isso, a outra mão vem de encontro àquela que está segurando o pulso, partindo do ombro. Quando as mãos se encontrarem, alterne-as, dando continuidade o movimento funciona como se o bracinho do bebê fosse uma corda, que você puxa para escalar uma parede.
  • Faça um movimento de rosca (uma torsão suave) com as duas mãos, iniciando pelo ombro e descendo até o pulso do bebê.
  • Apoie a mão do bebê, com a palma virada para cima, em uma das suas mãos. Use o seu polegar da outra para massagear a mãozinha dele, partindo do pulso e chegando até a ponta dos dedinhos.
  • Deslize sua mão espalmada e com os dedos unidos por toda a mãozinha do bebê.
  • Aperte delicadamente os dedinhos do bebê, um a um, começando pelo polegar.
  • Faça um movimento com as suas mãos em concha, da base das costelas até o começo dos genitais dele. Essa técnica é ótima para aliviar as dores da cólica. Se as dores forem muito fortes, intensifique o movimento. 
  • Segure as perninhas para o alto e, com o ante-braço, coninue massageando a região abdominal. Repita o mesmo movimento com as mãos.

  • Faça um círculo com as suas mãos, como se fosse um bracelete. Com uma delas, segure o tornozelo do bebê. Enquanto isso, a outra mão vem de encontro àquela que está segurando o tornozelo, partindo da virilha. Quando as mãos se encontrarem, alterne-as, dando continuidade ao movimento, como no passo 7.

  • Apóie o pé do bebê em uma das suas mãos. Com a outra, deslize o polegar, massageando a sola do pezinho.

  • Deslize sua mão espalmada e com os dedos unidos por todo o pé do bebê, tanto a sola como o peito.

  • Aperte delicadamente os dedinhos do pé do bebê, um a um, começando pelo polegar. 
Fonte:  Fréderic Leboyer. Livro Shantala

2 comentários:

  1. Fiz no meu bebe e ate hoje continuo fazendo aos seis anos de idade e continua sendo supreendente a cada dia . ela adora....faz bem.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...