sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Cinema com as crianças

Compramos um Zoológico vai além do cuidado com os animais

 

Na história, estrelada por Matt Damon e Scarlett Johansson, família se muda para zoológico após a morte da mãe. O filme estreia dia 23 

 

Bichos, muitos bichos, e o melhor de tudo: eles estão no quintal. Que criança não gostaria de viver num lugar assim? Apesar de parecer o lugar dos sonhos para qualquer um crescer, o pano de fundo do filme Compramos um Zoológico, que tem pré-estreia nessa sexta (16), traz muitos desafios para a família Mee. Pois a história começa quando Bejamin Mee, pai de duas crianças, uma menina de 7 e um garoto de 14, fica viúvo. E a família tem de aprender a recomeçar.

Uma das mensagens que o longa estrelado por Matt Damon e Scarlett Johansson passa é de que, às vezes, arriscar é a melhor saída. Ainda mais quando se tem uma família que, apesar de não ser exatamente unida no começo, encontra a sua sintonia de um jeito muito particular.

Para as crianças, com certeza as cenas dos animais do zoológico reformado pelos Mee são atraentes. Tem leão, cobras, macacos e até tigres! O respeito pelos animais, e a vontade de protegê-los, vai emocionar a todos. E, claro, o filme tem também uma boa dose de humor e leveza. Como a adaptação de Benjamin, um escritor e colunista, ao estilo de vida de um lugar mais interiorano.

A história é baseada em fatos reais, o que ajuda a comover ainda mais. Afinal, saber que um pai com dois filhos realmente comprou um zoológico para salvar a si, e também aos animais, mostra que nem sempre os caminhos óbvios, e mais fáceis, são os que garantem a felicidade. 

O Gato de Botas volta aos cinemas como protagonista

O personagem, que chegou às telonas em Shrek 2 (2004), ganha um filme só para ele em clima de faroeste e conto de fadas
 
Quem não se lembra daquele gato todo encolhido com olhos grandes e piedosos fazendo cara de coitado em Shrek 2, que estreou em 2004? O famoso felino, claro, é o Gato de Botas que acaba de ganhar um filme só seu. De coitado, ele não tem nada. O animal é um fora-da-lei mexicano, cheio de charme e mais cheio ainda de si. Na versão original, a voz de Antonio Banderas reforça ainda mais esse estereotipo.

Num clima que mistura faroeste e fábula, o gato, personagem criado pelo francês Charles Perrault, no século XVII, traça um plano para roubar os feijões mágicos de Jack (Billy Bob Thornton) e Jill (Amy Sedaris) para subir ao castelo do gigante nas nuvens e pegar alguns ovos de ouro.

Durante essa busca, ele conhece a gata Kitty Pata-Mansa (voz da atriz Salma Hayek, na versão original), outra gata fora-da-lei, que acaba levando-o ao seu chefe, o misterioso ovo Humpty Dumpty.

E assim, o filme traça um paralelo para contar a história que todo mundo quer saber. Afinal, quem era esse gato antes de o conhecermos? A surpresa é que ele foi criado em um orfanato e lá se tornou companheiro do tal ovo, uma criatura esquisita, que se torna um chato na história.

Destaque para os efeitos 3D que enriquecem o filme. Ah, e não se preocupe com a versão dublada. A voz de Antonio Banderas é apenas um detalhe numa história em que um gato é irmão adotivo de um ovo e todos levam isso numa boa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...